AtualidadeFiscalidade

Fundos de Pensões portugueses com performance negativa no mês de maio

Os fundos de pensões portugueses obtiveram em Maio uma rendibilidade mediana estimada de -0.2%, ficando a rendibilidade desde o início do ano em 4.5%.

Segundo Rui Guerra, Partner da Mercer, “Os fundos de pensões portugueses obtiveram em Maio uma rendibilidade mediana estimada de -0.2%. Esta performance resultou do desempenho negativo das obrigações. Em Maio, a performance das ações foi positiva.

Acrescenta que na “Europa, a valorização do euro e os dados económicos apresentados por algumas economias europeias influenciaram positivamente a performance, assim como “a subida do preço do petróleo e a valorização de outras commodities tiveram um impacto positivo no mercado acionista global.”

Rui Guerra justifica que o mercado obrigacionista obteve uma rendibilidade negativa devido ao aumento das yields na generalidade dos países e qualidades de crédito.

A yield das obrigações de dívida privada com qualidade de crédito AA e maturidade superior a 10 anos, índice de referência para as taxas de desconto dos planos de pensões, era de 1.6% no final do mês de Maio. No final de Abril esta taxa era de 1.3%.

Previous post

Entrevista Graziella Gavezotti

Next post

Entrevista: Rui Catarino, Mgr. Compensation & Benefits Vodafone

Cristina Barros

Cristina Barros

No Comment

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *